Como implementar um BPMS em 6 passos

Gestores planejando como aplicar BPMS

A implementação eficaz de um Business Process Management System (BPMS) desempenha um papel essencial no crescimento e eficiência organizacional. À medida que as empresas buscam aprimorar suas operações, essa solução emerge como uma ferramenta para modelar, otimizar e automatizar processos, promovendo maior eficiência.

Para ilustrar a relevância, o mercado global de BPM (Gerenciamento de Processos de Negócios) tem expectativa de crescimento de US$23,40 bilhões até 2028. Essa projeção reflete a atenção que essa tecnologia vem recebendo dos líderes de negócios e indica ser uma tendência. 

Você também pode se interessa por: 4 vantagens de implementar um BPMS na sua organização!

Com o objetivo de orientar nesse processo, elaboramos este conteúdo para destacar os sete passos primordiais na implementação de um BPMS e como essa ferramenta desempenha um papel fundamental no sucesso empresarial. Vamos lá! 



6 passos para implementar BPMS com sucesso

A aplicação de um BPMS pode proporcionar diversos benefícios a uma empresa, como a redução de erros e gargalos, maior visibilidade dos processos e acesso a dados concretos para embasar decisões de negócios.

Entretanto, para alcançar esses benefícios, é essencial que a implementação seja realizada de maneira correta, seguindo os passos abaixo:

6 passos para aplicar BPMS com sucesso
6 passos para aplicar BPMS com sucesso

1- Entendimento do contexto organizacional

Para iniciar a implementação de um BPMS com sucesso, é fundamental adquirir um entendimento profundo do contexto organizacional da empresa. Isso implica em realizar uma análise minuciosa dos processos internos, examinando não apenas os fluxos de trabalho, mas também os sistemas de informação existentes e suas interações

Identificar pontos de ineficiência nos processos e potenciais áreas de melhoria é crucial para otimizar a eficácia do BPMS. Além disso, a avaliação da cultura organizacional desempenha um papel essencial. A implementação do BPMS deve estar alinhada com os valores e a cultura da empresa, garantindo uma transição suave e uma aceitação positiva por parte da equipe.

É importante também considerar a estrutura organizacional, compreendendo a hierarquia, os departamentos e as equipes. Isso permite uma integração eficaz do BPMS dentro da empresa. Além disso, o alinhamento da implementação com a visão estratégica da empresa é essencial. Os objetivos do BPMS devem estar alinhados com as metas gerais da organização.

2- Definição de objetivos claros

Outro ponto é estabelecer metas claras e mensuráveis a respeito dos objetivos que se quer alcançar com a implementação de um BPMS. Esses objetivos devem refletir as necessidades da organização, bem como estar alinhados com suas metas estratégicas. 

Além de facilitar o monitoramento do progresso, objetivos bem definidos também proporcionam uma direção clara para a equipe envolvida no projeto. E isso assegura que todos os esforços estejam sintonizados e em conformidade com a visão global da empresa.

Mulher apresentando Kit de materiais para automatizar processos do zero

3 – Avaliação e escolha da solução BPMS adequada

A escolha de uma solução BPMS é um passo crítico e deve ser feita após uma análise detalhada das opções disponíveis no mercado. Por esse motivo, é essencial avaliar as características, a capacidade de integração, o custo-benefício, a escalabilidade e o suporte oferecido pelas diferentes soluções, a fim de encontrar a mais adequada para seu negócio. 

Veja abaixo, com mais detalhes, o que você deve considerar na hora de escolher um BPMS pra sua empresa:

  • Capacidade de Integração: Avalie a capacidade do BPMS de se integrar aos sistemas existentes na empresa, garantindo uma transição suave e uma operação eficiente.
  • Escalabilidade: Verifique se o BPMS é capaz de escalar conforme as necessidades da empresa crescem, permitindo uma expansão sem interrupções significativas.
  • Customização: Considere a capacidade de personalização do BPMS para atender às necessidades específicas da empresa, garantindo uma solução adaptada às suas operações.
  • Suporte e Atendimento ao Cliente: Priorize fornecedores que ofereçam suporte técnico eficaz e atendimento ao cliente de qualidade, para garantir uma implementação tranquila e solução rápida de problemas.
  • Custo-benefício: Analise o custo total de propriedade do BPMS, levando em consideração não apenas o preço inicial, mas também os custos de manutenção, atualização e suporte a longo prazo. Certifique-se de que o investimento seja justificado pelos benefícios e valor agregado que o BPMS trará para a empresa.

Nesse contexto, vale enfatizar que é fundamental selecionar um BPMS que atenda às necessidades da organização, considerando suas demandas atuais e futuras. Isso porque o que funciona bem para uma empresa pode não ser a melhor opção para outra.

4- Planejamento detalhado

Um plano de implementação de BPMS é outro ponto a se observar. Ele deve contar com um cronograma detalhado, a alocação de recursos necessários e estratégias para mitigar riscos. Assim, é importante que preveja desafios potenciais e estabeleça procedimentos claros para lidar com eles. 

Ou seja, o planejamento detalhado é responsável por assegurar que todas as etapas da implementação sejam executadas de forma ordenada e eficiente, minimizando interrupções nos processos e atividades do negócio. 

Você pode contar com nosso e-book gratuito sobre como tornar seus processos automatizados para te ajudar. Veja abaixo:

Capa de anúncio de ebook sobre como tornar seus processos automatizados

5- Implementação gradual e treinamento

Uma abordagem gradual na implementação do BPMS é recomendada para assegurar uma transição tranquila e possibilitar que os usuários se adaptem gradativamente às mudanças. Isso quer dizer que o ideal é que o sistema seja incluído na rotina organizacional aos poucos. Um ponto importante nesta etapa é que há uma ordem ideal na implementação do BMPS, a saber:

  • Identificação do processo: Este estágio envolve a identificação e documentação detalhada dos processos existentes na empresa, destacando suas entradas, saídas, atividades e interações.
  • Mapeamento do processo: Consiste em mapear visualmente o fluxo de trabalho de um processo, utilizando diagramas e ferramentas específicas para entender sua sequência e identificar oportunidades de melhoria.
  • Modelagem do processo: Nesta etapa, são criados modelos detalhados dos processos, incluindo informações sobre os recursos necessários, tempos de execução e interações entre os diversos elementos do processo.

Além disso, um treinamento eficaz deve ser aplicado para garantir que toda a equipe compreenda o funcionamento da nova tecnologia. Nesse sentido, é importante que os programas de capacitação sejam personalizados para atender as diferentes necessidades e níveis de habilidade dos usuários, de maneira que possam utilizar o BPMS de forma eficiente.

6- Monitoramento contínuo e otimização

Após a implementação do BPMS, é essencial estabelecer um sistema de monitoramento visando contribuir para a melhoria contínua das operações. Esta prática permite identificar e resolver rapidamente problemas que venham a surgir. 

Veja algumas dicas práticas para trabalhar no monitoramento e na otimização de processos com BPMS:

  • Utilize métricas de desempenho: Estabeleça indicadores-chave de desempenho (KPIs) para monitorar o progresso e a eficácia dos processos gerenciados pelo BPMS.
  • Implemente painéis de controle: Desenvolva painéis de controle intuitivos e personalizados para acompanhar em tempo real o desempenho dos processos, permitindo uma rápida identificação de áreas problemáticas.
  • Realize análises periódicas: Agende análises periódicas dos dados coletados pelo BPMS para identificar padrões, tendências e oportunidades de melhoria contínua.
  • Promova a colaboração: Incentive a colaboração entre os usuários do BPMS para compartilhar feedback e insights sobre a eficácia dos processos, facilitando a identificação de áreas de otimização.
  • Mantenha-se atualizado: Esteja sempre atento às atualizações e novas funcionalidades do seu BPMS, garantindo que a solução esteja alinhada com as melhores práticas e tecnologias disponíveis no mercado.

Também é importante realizar ajustes e otimizações regulares para garantir o funcionamento adequado do sistema. A otimização contínua assegura que o BPMS permaneça alinhado com as mudanças organizacionais e as necessidades de negócio, mantendo sua relevância e eficiência.

Dica de leitura extra: Como aumentar a eficiência do seu Workflow em 4 passos!

Quer ver na prática como um BPMS realmente funciona?

Teste o Zeev nesta demonstração guiada:

Considerações finais sobre como aplicar BPMS

Como destacado, os seis passos essenciais para uma implementação eficiente de BPMS compreendem o entendimento do contexto organizacional, a definição de objetivos claros, a escolha adequada da solução, o planejamento detalhado, a implementação gradual da tecnologia, a capacitação da equipe e o monitoramento contínuo da ferramenta.

Essas etapas são fundamentais para assegurar que a incorporação da tecnologia seja não apenas eficaz, mas também sustentável e alinhada com as metas estratégicas da organização.

Para obter mais insights sobre gestão de processos, confira o blog da Zeev, onde você encontrará as melhores práticas para garantir a eficiência do seu negócio! Esse é o momento de você conhecer o Zeev, o software BPMS low-code que está transformando organizações em todo país.


Artigos Similares

logo zeev

Integramos agora o portfólio de Produtos Digitais da Stoque, empresa especialista em automação digital para processos e documentos. Nossos clientes passam a ter acesso a uma oferta mais ampla de soluções – tecnologias e serviços para automação de processos ponta a ponta.

Para clientes
Universidade Zeev
Help Zeev

A Zeev coleta, via cookies, dados essenciais para o funcionamento do site e métricas de acesso. Saiba Mais.

Entendido