| |

Tendências em tecnologia low-code para workflow 2024

Imagem escrito tendências de tecnologia low-code para workflows

Nos últimos anos, as empresas têm buscado maneiras inovadoras de acelerar o desenvolvimento de software, reduzir custos e aumentar a eficiência na gestão operacional. Diversas empresas líderes já abraçaram as plataformas low-code, demonstrando como essa abordagem pode transformar seus processos e impulsionar a inovação. 

O que é low-code?  

O low-code representa uma abordagem inovadora no desenvolvimento de software que destaca o uso de interfaces visuais e componentes pré-configurados, simplificando o processo de criação de aplicações. Essa metodologia capacita os usuários a projetarem, desenvolverem e implementarem aplicações com mínimo esforço de codificação. Alguns conceitos dessa abordagem incluem:

  • Desenvolvimento visual: Plataformas low-code fornecem interfaces visuais simples, permitindo que os usuários arrastem e soltem elementos, configurem fluxos de negócios e definam a lógica de trabalho por meio de uma interface gráfica.
  • Reutilização de componentes: Um dos princípios fundamentais do low-code é a capacidade de reutilizar componentes pré-prontos, muitas vezes chamados de “widgets” ou “módulos”. Isso possibilita que os usuários desenvolvam programas rapidamente, sem necessidade de começar do zero.
  • Abstração da complexidade: As interfaces de programação visual abstraem as complexidades técnicas envolvidas na construção de software, permitindo que indivíduos não-técnicos participem ativamente do processo de criação.

O low-code viabiliza a automatização de processos, proporcionando às organizações a oportunidade de otimizar tarefas, eliminar gargalos e aproveitar os benefícios da digitalização dos negócios. Isso permite uma rápida e eficiente criação de soluções, impulsionando a agilidade e a transformação digital das empresas.

Quer se aprofundar no assunto e entender mais sobre a tecnologia low-code? Então dá uma olhada na série de vídeos com conteúdo explicativo sobre low-code que organizamos lá no nosso canal do Youtube!



Como funciona o low-code?

As plataformas low-code funcionam com recursos de arrastar e soltar, como um jogo de tetris, onde você vai encaixando as peças conforme a sua necessidade. Tudo acontece a partir de uma interface visual.

Elas possuem:

  • Funcionalidades de arrastar e soltar;
  • Desenvolvimento orientado à modelos;
  • Desenvolvimento e implantação de aplicativos acelerados;
  • Acesso rápido a recursos, pois não requer conhecimento técnico detalhado;
  • Facilidade para pessoas não especialistas iniciarem mudanças nos negócios;
  • Requer menos tempo de desenvolvimento para colocar a solução no mercado.

Dica de leitura extra: quando usar desenvolvimento tradicional e quando usar low-code?

Tendências em low-code para workflows 2024

1) Integração de inteligência artificial (IA) na automatização de workflows

A integração da IA para automatização de workflows tem se destacado como uma ótima estratégia para otimizar os processos empresariais. Abaixo, abordaremos os casos de sucesso e benefícios específicos associados a essa integração que se tornou uma tendência em 2024:

  • Otimização na triagem de documentos: Muitas organizações estão adaptando-se à IA para analisar e classificar automaticamente documentos em fluxos de trabalho. Algoritmos de processamento de linguagem natural (NLP) identificam conteúdo relevante, acelerando a triagem e encaminhamento adequado.
  • Roteamento de tarefas: Sistemas de automatização de workflows impulsionados por IA podem avaliar a carga de trabalho, prioridades e competências de membros da equipe. Isso permite um roteamento fácil de tarefas, garantindo que as atribuições sejam feitas de forma inteligente.
  • Tomada de decisões: A IA fornece informações baseadas em dados, capacitando a equipe a tomar decisões mais alinhadas com os objetivos estratégicos.
  • Adaptação dinâmica: Com a análise preditiva, os workflows podem se adaptar dinamicamente a mudanças nas condições operacionais, garantindo respostas ágeis a cenários imprevistos.

A integração de IA na automatização de workflows promove uma dinâmica mais inteligente e adaptável para os desafios de negócio.

2) Evolução da experiência do desenvolvedor e do usuário final

Já a evolução das tecnologias low-code tem transformado a experiência tanto dos desenvolvedores quanto dos usuários finais. A seguir, discutiremos como essas plataformas estão se aprimorando para oferecer uma experiência mais orgânica:

  • Desenvolvimento intuitivo: As tecnologias low-code estão se tornando mais amigáveis para os desenvolvedores, permitindo a criação de aplicativos por meio de interfaces visuais simples. 
  • Modelo visual: As plataformas low-code estão expandindo suas capacidades de modelagem visual. Isso inclui a representação gráfica de processos de negócios complexos, melhorando a compreensão e a colaboração entre equipes de desenvolvimento e stakeholders.
  • Componentes reutilizáveis: As ferramentas estão melhorando a reutilização de componentes, permitindo que os desenvolvedores criem bibliotecas com módulos personalizados. Isso acelera ainda mais o desenvolvimento, pois os componentes podem ser compartilhados e implementados em diversos projetos.
  • Interfaces para usuários: A evolução das interfaces de usuário nas aplicações low-code tem focado na simplicidade e na usabilidade. Os usuários finais podem interagir de forma intuitiva, mesmo sem conhecimento técnico.
  • Acessibilidade para habilidades: As plataformas low-code estão tornando as aplicações mais fáceis para usuários com diferentes habilidades e necessidades. Isso inclui suporte a tecnologias assistivas e design.

A evolução das tecnologias low-code está transformando a experiência do desenvolvedor e do usuário final, tornando o desenvolvimento de software mais acessível, eficiente e adaptável às demandas em constante mudança. 

Capa de anúncio de ebook sobre como tornar seus processos automatizados

3) Integração avançada de IA e machine learning

À medida que a IA e o Machine Learning (ML) continuam amadurecendo, sua integração na automatização de workflows se torna mais comum e promete transformar os processos de negócios. 

Aqui estão alguns exemplos dessa automatização:

  • Personalização de workflows: Antecipamos que a inteligência artificial poderá ser utilizada para uma personalização mais dinâmica dos fluxos de trabalho, onde a IA analisará o comportamento do usuário e ajustará automaticamente os processos para otimizar a eficiência e a experiência do usuário.
  • Processamento de linguagem natural (PLN): o PLN em workflows permitirá a compreensão contextual de solicitações e comunicações.

Por exemplo, um sistema de atendimento ao cliente pode usar PLN para entender e categorizar automaticamente solicitações de clientes, direcionando-as para os departamentos apropriados.

  • Chatbots: com capacidades de aprendizado contínuo, podem melhorar suas respostas ao interagir com usuários ao longo do tempo. Essa integração aprimora a eficácia dos chatbots em processos de atendimento ao cliente e suporte técnico.

A IA e o Machine Learning para automatização de workflows agem introduzindo maior inteligência e adaptabilidade.

4) Blockchain e segurança em tecnologias low-code

Blockchain na tecnologia low-code fortalece a segurança de dados, proporcionando uma camada adicional de confiança e integridade aos processos.

Vamos entender como blockchain e outras tecnologias estão enfrentando as preocupações de segurança na automatização de workflows em 2024:

Papel da blockchain na segurança low-code

  • Registro imutável e rastreabilidade: A tecnologia blockchain oferece um registro imutável e transparente de todas as transações, proporcionando rastreabilidade completa. Isso é crucial para verificar a autenticidade das ações executadas em soluções low-code, reforçando a segurança contra atividades maliciosas.
  • Contratos inteligentes para autenticação e autorização: Contratos inteligentes na blockchain podem ser utilizados para gerenciar processos de autenticação e autorização de forma descentralizada. Isso fortalece a segurança, reduzindo os pontos únicos de falha e aumentando a resistência a ataques.
  • Proteção contra alterações indesejadas: A natureza imutável da blockchain impede alterações não autorizadas nos workflows. Isso é especialmente valioso em ambientes onde a integridade dos dados e processos é crucial, como em setores financeiros e de saúde.

5) Maior preocupação com segurança

Tecnologias estão sendo desenvolvidas para lidar com preocupações de segurança, incluindo criptografia avançada e atualizações automáticas para proteger dados sensíveis e manter as soluções atualizadas contra vulnerabilidades.

  • Criptografia avançada: Soluções low-code estão implementando criptografia avançada para proteger dados sensíveis durante o armazenamento e a transmissão. A criptografia de ponta a ponta ajuda a garantir a confidencialidade dos dados nos workflows.
  • Atualizações e patches automáticos: A automação de atualizações e patches é incorporada para garantir que as soluções low-code estejam sempre protegidas contra as últimas vulnerabilidades de segurança. Isso reduz o risco de exploração de falhas conhecidas.

Crescente demanda por low-code nas empresas

A crescente demanda por plataformas low-code é impulsionada por uma série de fatores relacionados à escassez de habilidades de codificação tradicionais. Selecionamos alguns exemplos sobre esse fenômeno:

  • Escassez de desenvolvedores tradicionais: Com a falta de especialistas em linguagens de programação específicas, empresas adotam plataformas low-code para permitir que profissionais de diversas áreas contribuam para o desenvolvimento de aplicações, diminuindo o backlog de TI e necessidade de profissionais técnicos em programação.
  • Agilidade e velocidade no desenvolvimento: Plataformas low-code aceleram a entrega de projetos, permitindo que empresas respondam rapidamente às mudanças do mercado e reduzam o time-to-market. Times de TI de vários segmentos de negócio e tamanhos têm recorrido ao low-code para acelerar suas entregas.
  • Economia de custos: Empresas capacitam funcionários internos para desenvolver, economizando custos de contratação de desenvolvedores altamente especializados.
  • Flexibilidade e customização: Organizações podem adaptar rapidamente seus aplicativos às necessidades específicas do negócio, mantendo a flexibilidade e a customização desejadas.
  • Aprimoramento de habilidades: Profissionais de diferentes áreas, como marketing e finanças, podem aprimorar suas habilidades com treinamentos em plataformas low-code, tornando-se ativos no desenvolvimento de soluções internas e diminuindo a dependência de times de produto e tecnologia para implementar soluções.

A adoção de plataformas low-code proporciona agilidade e alinhamento com a transformação digital das empresas.

Impacto destas tendências nas empresas e na indústria

As tendências em tecnologia low-code e automatização de workflows têm sido significativas na transformação dos modelos de negócios, proporcionando agilidade, eficiência e inovação. Destacamos algumas influências e impactos em empresas reais, acompanhe:

  • Velocidade na entrega: A capacidade de desenvolver e implementar rapidamente soluções através de plataformas low-code tem acelerado a resposta das empresas às mudanças no mercado, permitindo a entrega ágil de produtos e serviços.
  • Flexibilidade operacional: Plataformas low-code oferecem flexibilidade para adaptação contínua, permitindo que empresas ajustem rapidamente seus processos operacionais para atender às demandas do mercado em constante evolução.
  • Integração de sistemas: A capacidade de integrar facilmente sistemas legados e aplicações de terceiros através de soluções low-code, amplia a interoperabilidade, promovendo uma visão mais holística dos processos de negócios.

Casos de transformações empresariais

Utilizando casos reais de empresas que passaram por transformações significativas com e tecnologia low-code do Zeev, podemos destacar como essas soluções foram implementadas para atender às necessidades específicas de cada organização, resultando em eficiência operacional e inovação. 

  • Banco BMG: O Banco BMG atingiu 7x o ROI do investimento na implementação do Zeev. Melhorando a eficiência operacional, minimizando os riscos, eliminando desperdícios e custos, e aumentando a produtividade. Leia aqui o case completo do Banco BMG.

Vantagens competitivas ao usar workflows low-code

  • Agilidade de desenvolvimento: Empresas que adotam tecnologias low-code experimentam vantagens competitivas ao responder rapidamente às mudanças do mercado. Isso possibilita a criação e adaptação de soluções de forma mais eficiente do que concorrentes que dependem de desenvolvimento tradicional.
  • Automatização de processos: A automatização eficaz de processos críticos, como gerenciamento de pedidos, permite que as empresas otimizem essas operações e direcionem os recursos para áreas mais estratégicas, resultando em mais inovação e eficiência.
  • Integração fluida com clientes e parceiros: Plataformas low-code facilitam a integração de sistemas com clientes e parceiros, criando ecossistemas mais colaborativos. Isso resulta em uma abordagem mais centrada no cliente.

Resumo para uma leitura rápida:

  • As tendências em tecnologia low-code representam uma revolução na maneira como as empresas abordam o desenvolvimento de software, automatização de processos e transformação dos modelos de negócios;
  • A inteligência artificial e o machine learning são tecnologias com aplicações em diversos setores, como finanças e automação industrial;
  • A tecnologia blockchain age como uma resposta às preocupações de segurança, oferecendo uma base transparente para soluções low-code. Dessa forma protege os processos contra manipulações indesejadas e fortalece a confiança nas transações e registros digitais;
  • A adoção dessas tendências confere vantagens competitivas às empresas com inovações que refletem no futuro dos negócios;
  • A automatização de workflows e o desenvolvimento ágil estão consolidando seu papel central na construção de empresas ágeis, adaptáveis e prontas para enfrentar os desafios das organizações modernas.

Conheça o workflow low-code Zeev!

Agora que já falamos sobre como funciona o low-code, podemos dizer que o desenvolvimento de aplicativos e soluções com ele é uma ótima técnica, pois permite que qualquer pessoa não especialista consiga desenvolver suas necessidades de negócio.

Com ela, os envolvidos no projeto podem economizar tempo e reduzir os custos associados ao desenvolvimento. 

Plataforma low-code

Então, eu convido você a conhecer o Zeev, o software para automatização de workflows que permite que você possa colocar em prática tudo que viu aqui hoje!

Stories


Artigos Similares

A Zeev coleta, via cookies, dados essenciais para o funcionamento do site e métricas de acesso. Saiba Mais.

Entendido
Stoque adquire a Zeev e expande atuação no mercado digital Dicas de Softwares para a Gestão de TI Como melhorar a eficiência do Centro de Serviços Compartilhados Dicas para implementar um planejamento estratégico em 2024