Workloads: Tipos, benefícios e gerenciamento

Workloads: Tipos, benefícios e gerenciamento

Workloads referem-se às cargas de trabalho ou à quantidade de processamento que um sistema executa em um determinado período. Em ambientes de nuvem, a gestão desses workloads pode definir a diferença entre uma operação bem-sucedida e uma ineficiência.

Automatizar e gerenciar workloads de maneira adequada melhora o desempenho e reduz custos e permite que a sua empresa se adapte rapidamente às mudanças de demanda e mantenha um alto nível de segurança e conformidade. 

Este artigo aborda sobre os tipos de workloads, ferramentas de automação e estratégias de gerenciamento que maximizam a eficiência e o desempenho em ambientes de computação em nuvem.

Conceito de Workloads

Workload, em termos mais simples, refere-se à quantidade de processamento que um sistema de computação realiza. Imagine o setor financeiro, onde milhares de transações são processadas diariamente.



Cada transação, verificação de saldo e pagamento processado representa uma carga de trabalho que o sistema deve gerenciar. Esses workloads podem variar em complexidade e volume, impactando diretamente os recursos computacionais necessários.

Qual a importância das ferramentas workloads?

A automatização dos fluxos de trabalho é, sem dúvidas, um dos principais ganhos adquiridos com as ferramentas workloads, facilitando a gestão de processos e a distribuição de tarefas.

Mas, para além disso, elas também impactam diretamente no desempenho do serviço online da sua empresa. Com o avanço da tecnologia e da imensidão de informações disponíveis na internet, o usuário não quer mais esperar.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Cisco, 53% dos consumidores do mundo confessaram que a falha ou o mau funcionamento de um serviço digital pode impactar negativamente o recesso de final de ano em família, por exemplo.

Já no Brasil, ainda em relação às festividades de final do ano, 68% dos entrevistados afirmaram que se preocupam com a possibilidade de algum aplicativo bancário apresentar falhas ao efetuar um pagamento importante durante o período.

Tipos de Workloads

Compreender os diferentes tipos de workloads é crucial para gerenciar e otimizar as operações em ambientes de computação em nuvem. Cada tipo de workload possui características e demandas específicas que influenciam a maneira como são gerenciados e escalados.

Workloads de mudança contínua

Imagine uma plataforma de e-commerce que continuamente adiciona novos produtos, atualiza preços e ajusta campanhas de marketing com base em dados de clientes em tempo real. A necessidade de recursos cresce à medida que a base de dados e as operações aumentam.

Workloads imprevisíveis

Workloads imprevisíveis são gerados por eventos anômalos ou situações inesperadas, como um ataque cibernético ou uma cobertura de mídia viral.

Por exemplo, uma startup pode ver um aumento repentino no tráfego de seu site após uma menção em um programa de televisão popular. A capacidade de escalar rapidamente os recursos é essencial para lidar com esses picos.

Workloads Once-in-Lifetime

Esses workloads são esporádicos e exigem recursos extras temporariamente. Um exemplo clássico é a realização de um grande projeto de análise de dados que ocorre uma vez por ano ou mesmo uma migração de sistema.

Durante esse período, a demanda por capacidade de processamento pode aumentar drasticamente, mas retorna ao normal após a conclusão do projeto.

Workloads periódicos

Workloads periódicos ocorrem em intervalos regulares, como o processamento de folha de pagamento mensal ou a execução de backups diários. Eles são previsíveis e podem ser planejados com antecedência para garantir que os recursos necessários estejam disponíveis.

Workloads estáticos

Os workloads estáticos têm uma demanda relativamente constante por recursos computacionais. Por exemplo, um servidor de hospedagem que recebe tráfego relativamente estável, com pequenos picos durante horários de maior atividade, mas sem grandes flutuações.

Ferramentas de automação de Workloads

Antes de falarmos sobre as ferramentas de gerenciamento de workloads, é essencial compreender o conceito fundamental do termo. “Workload” refere-se à quantidade de processamento e à carga de trabalho que um sistema recebe durante um período específico.

A carga de trabalho inclui tanto a quantidade de aplicativos em execução quanto o número de usuários interagindo com esses aplicativos. 

Por exemplo, considere o setor financeiro de uma empresa que precisa realizar pagamentos de funcionários e fornecedores no final do mês. Durante esses dias, a carga de trabalho aumenta significativamente, exigindo mais do sistema para cumprir com os compromissos da organização.

Nesse contexto, entram as ferramentas projetadas para automatizar e gerenciar os processamentos, minimizando a necessidade de intervenção humana. Essas ferramentas são capazes de operar em ambientes de cloud (nuvem) ou on-premise (local).

Importância da automação de Workloads

A automação de workloads é necessária para reduzir a intervenção humana, aumentar a eficiência e minimizar erros. 

Com a automação, as tarefas repetitivas e propensas a erros são executadas com precisão e consistência, liberando tempo para que os profissionais se concentrem em atividades estratégicas.

Exemplos de ferramentas

  • AWS CloudFormation: permite modelar e configurar seus recursos de nuvem de forma previsível e repetível, automatizando a provisão e a atualização de infraestrutura.
  • Terraform: uma ferramenta de infraestrutura como código (IaC) que permite definir e fornecer infraestrutura por meio de código.
  • Ansible: facilita a automação de provisionamento, gerenciamento de configuração e implantação de aplicações.

Interconexão e isolamento

A capacidade de interconectar redes e isolar unidades de processamento é importante para a segurança e desempenho dos workloads. As empresas podem segmentar seus dados e processos para melhorar a segurança e reduzir a latência.

Capacidade de processamento

Os provedores de nuvem oferecem capacidades de processamento, permitindo que as empresas escolham a configuração que melhor atende às suas necessidades. Isso inclui desde instâncias de baixo custo para cargas leves até instâncias de alto desempenho para cargas intensivas.

Dependências entre aplicações

Gerenciar as dependências entre diferentes aplicações e softwares é essencial para garantir a integridade e o desempenho dos workloads.

As arquiteturas de nuvem permitem o gerenciamento centralizado dessas dependências, facilitando a manutenção e a atualização.

Considerando o exemplo do setor financeiro, uma ferramenta de gerenciamento de workloads pode ser configurada para aumentar automaticamente a capacidade de processamento nos dias de pico, garantindo que todas as transações sejam processadas de maneira eficiente e sem falhas.

Em resumo, entender o conceito de workload e utilizar ferramentas apropriadas para seu gerenciamento são passos fundamentais para garantir que os sistemas operem com eficiência máxima, atendendo às demandas dinâmicas das empresas modernas.

Como escolher a melhor aplicação em Cloud

Planejar a execução de aplicações em ambientes de nuvem requer uma análise cuidadosa dos diferentes cenários de processamento de cargas de trabalho. Ao considerar esses aspectos, sua empresa poderá aproveitar ao máximo os benefícios das ferramentas de workloads na arquitetura cloud. 

Confira abaixo os principais fatores a serem considerados:

  • Capacidade e modelo de processamento: os provedores de serviços em nuvem oferecem uma ampla variedade de máquinas virtuais, com diferentes capacidades de processamento, alocação de memória e opções de armazenamento. É importante que sua empresa escolha configurações que atendam às suas necessidades, como maior capacidade de memória ou processadores mais desenvolvidos. Esses detalhes são fundamentais para maximizar a performance da arquitetura em nuvem.
  • Carga de outros softwares: avalie a dependência de carga entre as aplicações. Entenda como a execução de um software pode afetar outro, especialmente quando as aplicações precisam interagir entre si. Esse impacto no comportamento das cargas de trabalho deve ser considerado para garantir o desempenho ideal. Portanto, analise as arquiteturas de rede e as características dos data centers e serviços em nuvem contratados pela empresa.
  • Disponibilidade das aplicações: a disponibilidade dos softwares na arquitetura cloud é o básico para uma boa execução. Ao migrar para uma nova infraestrutura, assegure-se de que todos os usuários autorizados terão acesso seguro e ininterrupto às aplicações. A alta disponibilidade é essencial para manter a continuidade dos negócios e a satisfação dos usuários.
  • Aspectos empresariais a serem alinhados: além dos aspectos técnicos, é imprescindível alinhar os aspectos empresariais da sua organização para uma implementação eficaz das ferramentas de workloads.

Quais são os ganhos observados pelas empresas com as ferramentas de Workload?

As ferramentas de workload são fundamentais para a automação dos processos organizacionais, eliminando a necessidade de tarefas manuais pelos colaboradores. 

Elas são indispensáveis para empresas que buscam implementar estratégias ágeis de entrega contínua, aumentando a eficiência na prestação de serviços aos clientes.

Veja, a seguir, alguns benefícios das ferramentas de workload para as empresas:

  • Implementações flexíveis e ágeis
  • Transferência integrada de arquivos
  • Suporte especializado às aplicações
  • Evolução simultânea de outros recursos
  • Automatização de tarefas por evento, demanda ou tempo
  • Simplificação do ambiente com fácil administração
  • Automação dinâmica de tarefas modificadas
  • Funcionalidades de balanceamento e alta disponibilidade

Um dos maiores benefícios proporcionados por essas soluções é a automatização dos fluxos de trabalho, o que melhora a distribuição de tarefas e a gestão de processos

Além disso, algumas soluções do mercado oferecem capacidade self-service para a administração do envolvimento do usuário, atendendo a necessidades de entregas de serviços de TI, sejam eles complexos ou simples. 

Essas ferramentas também apresentam estratégias para recuperação de sistemas em caso de desastres virtuais, garantindo segurança e conformidade com normas legais.

Como escolher as ferramentas de workload ideais para o negócio?

Se você está pensando em selecionar ferramentas de workload para sua empresa, pode começar com aplicações simples. 

Considere a estratégia do seu negócio, avalie se a escalabilidade e a presença global são cruciais para suas operações, para então comparar as opções disponíveis no mercado. 

Analise as alternativas cuidadosamente e escolha parceiros de TI com experiência no seu setor para garantir uma transição segura.

Caso sua organização tenha um grande time de suporte, verifique a possibilidade de utilizar uma aplicação em nuvem que permita o envio de pedidos de qualquer lugar, a qualquer momento.

É essencial escolher as ferramentas que melhor se adequem ao seu negócio, levando em conta a infraestrutura disponível, os clientes e as interações online, bem como os recursos financeiros acessíveis para o investimento.

Estratégias de monitoramento e otimização

Monitorar e otimizar o desempenho dos workloads é fundamental para garantir a eficiência operacional. Ferramentas como CloudWatch da AWS e Azure Monitor ajudam a rastrear o desempenho e identificar gargalos.

Garantir a segurança dos workloads é uma prioridade. Isso inclui implementar práticas de segurança como criptografia de dados, controle de acesso rigoroso e conformidade com regulamentos relevantes.

A nuvem oferece recursos de escalabilidade e elasticidade que permitem ajustar a capacidade de processamento conforme a demanda. Isso é particularmente importante para workloads dinâmicos que podem variar significativamente.

Manter a alta disponibilidade das aplicações e assegurar o acesso seguro são essenciais para a continuidade dos negócios. Isso envolve a implementação de estratégias de failover e recuperação de desastres, bem como a utilização de autenticação multifator e outros mecanismos de segurança.

Aspectos empresariais e implementação

A implementação eficaz de ferramentas de gerenciamento de workloads não depende apenas de uma infraestrutura bem desenvolvida, mas também de um planejamento empresarial minucioso. 

Esse planejamento deve ter um inventário dos recursos, o mapeamento de processos e um levantamento preciso dos custos envolvidos. Cada um desses elementos desempenha um papel importante na construção de uma solução eficiente e escalável para o gerenciamento de cargas de trabalho na nuvem.

  • Inventário de recursos: O primeiro passo para uma implementação bem-sucedida é realizar um inventário detalhado dos servidores e  recursos utilizados é o primeiro passo para uma implementação bem-sucedida de gerenciamento de workloads. Isso inclui a identificação de todos os ativos de TI e sua respectiva utilização.
  • Mapeamento de processos: mapear processos e aplicações vitais ajuda a entender as interdependências e a priorizar os esforços de automação e otimização.
  • Planejamento de custos: um levantamento detalhado de custos é crucial para planejar a implementação das ferramentas de gerenciamento de workloads. Isso inclui tanto os custos diretos de aquisição e implementação quanto os custos operacionais contínuos.

Em resumo…

A automação e o gerenciamento eficiente de workloads são cruciais para maximizar a eficiência e o desempenho em ambientes de computação em nuvem. 

Com a implementação correta de ferramentas e estratégias, as empresas podem melhorar sua eficiência operacional, reduzir custos e se adaptar rapidamente às mudanças de demanda.

O futuro dos workloads na computação em nuvem promete ainda mais avanços, com novas tecnologias e abordagens inovadoras que continuarão a transformar a maneira como gerenciamos e otimizamos nossas operações.

Para empresas e profissionais que desejam se destacar, investir em soluções de automação e em estratégias eficazes de gerenciamento de workloads não é apenas uma vantagem competitiva, mas uma necessidade.

Este conteúdo foi importante pra você? Inscreva-se na Newsletter do Zeev para receber mais conteúdos como este regularmente!

Stories


Artigos Similares

logo zeev by stoque

Integramos agora o portfólio de Produtos Digitais da Stoque, empresa especialista em automação digital para processos e documentos. Nossos clientes passam a ter acesso a uma oferta mais ampla de soluções – tecnologias e serviços para automação de processos ponta a ponta.

Para clientes
Universidade Zeev
Help Zeev

A Zeev coleta, via cookies, dados essenciais para o funcionamento do site e métricas de acesso. Saiba Mais.

Entendido
Dicas para dominar as Soft e Hard Skills Janela de Johari: o que é o seu “eu desconhecido? Gráficos de Gantt: As 3 Melhores Ferramentas Gráfico de Gantt: o que é, como entender e onde criar