Como criar aplicativos de processo com low-code

aplicativo de processo

Tecnologias low-code permitem que qualquer pessoa consiga criar aplicativos de processo. Ficou curioso com essa afirmação? Tudo bem! Aqui, você vai ver um passo a passo de como isso acontece, além de dicas e boas práticas sobre como criar um aplicativo empresarial com low-code. Esse passo a passo e as dicas que vou compartilhar com você vêm de anos de experiência dos especialistas em modelagem e automatização da Zeev. Vem comigo!

O que são aplicativos de processo?

Bom, chamamos os processos automatizados no Zeev de aplicativos de processo, como estamos falando de processos de negócio, podemos dizer que estamos criando aplicativos empresarial. Explicando melhor… Quando o processo é automatizado e publicado no Zeev ele fica disponível para todos que possuem o acesso ou link para abrir aquele processo. Qualquer pessoa consegue clicar e iniciar um processo de negócio, ou seja, temos um aplicativo de processo.

Como criar aplicativos de processo com low-code

Agora que eu já te expliquei o que é um aplicativo empresarial, vamos falar sobre como criá-lo.

Primeiramente, o Zeev é uma ferramenta de gestão de processos low-code, isso permite que qualquer pessoa possa automatizar um processo e criar um aplicativo, sem necessariamente conhecer de programação de códigos. Por isso, vou utilizar exemplos do Zeev para compartilhar com você um passo a passo de como criar um aplicativo, deste modo eu consigo compartilhar com você tudo bem detalhadinho com prints e vídeos tutoriais. Ok?!



Passo 1: Escolher o aplicativo de processo

Veja só, o primeiro passo para você criar um aplicativo é a priorização. Sendo assim, você precisa escolher, por prioridade, qual é o processo que você vai automatizar e transformar em um aplicativo. Você sabia que nem todo processo vale a pena automatizar? Pois então, é verdade! Ainda mais se você está começando.

Uma maneira de você fazer isso é utilizando a Matriz de Prioridade de Processos, uma ferramenta comum e bastante utilizada. A Matriz de Prioridade de Processos leva em consideração a maturidade e o impacto do processo para a sua organização. Deste modo, você irá elencar pontos importantes que te ajudam a escolher o processo para começar.

Não sabe como utilizar essa ferramenta? Fique tranquilo, vou deixar um vídeo completo com o passo a passo para você fazer a sua matriz de prioridade de processos. Veja só:

Utilizar a ferramenta foi uma dica, sabemos que em alguns casos você já sabe que quer começar por um processo que está impactando o cliente. Ou até mesmo o famoso “chefe mandou”, onde você já terá um direcionamento de algum superior sobre o processo que deve ser automatizado para a criação de um aplicativo.

Passo 2: Mapear o processo

Neste passo é fundamental que sejam envolvidos os stakeholders do processo, ok?! É importante você obter informações do dono do aplicativo do processo, dos especialistas e também dos atores envolvidos nas atividades.

Bom, neste passo você irá mapear, ou seja, desenhar o processo. Você pode fazer este desenho de várias formas diferentes. Você pode fazer um fluxograma, um SIPOC, um papel de pão, ou já desenhar um modelo na notação BPMN (mundialmente utilizada em modelagem de processos), o importante é você conseguir representar no desenho o fluxo das tarefas do processo de uma forma clara e fácil de interpretar.

Veja o exemplo abaixo, aqui temos o desenho de um processo de reembolso. Ele foi feito diretamente no modelador do Zeev, ou seja, é um modelo desenhado em notação BPMN.

modelador de processo
Modelagem de processo de reembolso

Guia completo para mapeamento de processos

Quer conhecer as práticas de modelagem de processos, leia: Modelagem de processos: guia completo!

Eu fiz um vídeo para mostrar a você o mapeamento de um processo para criação do aplicativo de reembolso. Eu escolhi fazer este mapeamento no Zeev, que já usa um modelador com notação BPMN, ou seja, eu já fiz a modelagem do processo. Veja neste vídeo cada detalhe dessa construção:

Passo 3: Criar o formulário online

A criação do formulário é um passo muito importante na automatização do seu processo. O formulário é onde você estrutura as informações que correrão pelo processo. Por exemplo, informações preenchidas por um solicitante de reembolso, que correrão pelo processo e serão visualizadas pelo aprovador e pelo financeiro, em suas respectivas atividades.

Nem todo processo precisa de um formulário. No exemplo que trago para vocês, do aplicativo de reembolso, eu precisei fazer um. Construí um grande formulário com todas as informações necessárias para o processo rodar. Depois, utilizei essas informações do formulário dentro das configurações de automatização em cada tarefa do processo. No passo vocês visualizarão isso.

formulário online
Exemplo de formulário criado no Zeev

Agora, vou deixar um vídeo que mostra bem detalhado o passo a passo da construção de um formulário no Zeev. Veja só:

Passo 4: Automatizar o aplicativo

Bom, com o desenho (modelagem) pronto e o formulário online criado, podemos automatizar o processo para a criação de um aplicativo empresarial.

Neste passo, serão configurados e automatizados todos os elementos do desenho. Você deve estar se perguntando como isso é feito, não é mesmo?! Então, para configurar um elemento dentro do Zeev, nós selecionamos o elemento e clicamos no ícone de configuração. Ali, podemos configurar a o tipo de atividade, descrição, checklist, ator responsável, prazo de execução e outros itens dependendo do processo que você está configurando.

configuração de aplicativos empresariais
Configuração de elemento no modelador do Zeev

Além de atividades, configuramos gateways, links, mensagens automáticas, entre outros elementos que podem estar presentes no desenho do nosso processo.

Quer ver como configurei e automatizei aquele processo de reembolso que já comentei com você? Fiz um vídeo mostrando tudinho! Olha só:

passo 5: Publicar o aplicativo

Por fim, depois de toda criação e configuração do processo, no Zeev, temos a opção de depurar o aplicativo. Ou seja, eu verifico se não há nenhuma inconsistência na minha automatização, caso haja, posso arrumar antes de colocar o aplicativo no ar, legal, não é mesmo?!

Quando não há inconsistências na automatização, é só publicar e voilà aplicativo prontinho para ser utilizado!

Por fim,

Eu quis compartilhar com você este passo a passo por que eu mesma não sabia que conseguiria criar um aplicativo empresarial sozinha, sem precisar de conhecimentos de programação. Me senti tão feliz quando eu aprendi que agora, na equipe, sempre me ofereço para criar novos aplicativos que melhorem a nossa rotina. Eu realmente gosto de criá-los e fico feliz por poder ajudar o meu time.

Espero que tenham gostado do texto e do compartilhamento dessa experiência!

Até o próximo.

Stories


Artigos Similares

A Zeev coleta, via cookies, dados essenciais para o funcionamento do site e métricas de acesso. Saiba Mais.

Entendido
Stoque adquire a Zeev e expande atuação no mercado digital Dicas de Softwares para a Gestão de TI Como melhorar a eficiência do Centro de Serviços Compartilhados Dicas para implementar um planejamento estratégico em 2024