Indústria 4.0: o que é e quais os impactos para as empresas?

O conceito de Indústria 4.0 refere-se a automação industrial e a integração de diferentes tecnologias. Ou seja, é uma nova forma de produzir por meio da adoção de novas tecnologias e soluções focadas em interconectividade, automação com dados em tempo real. Este artigo vai falar um pouco mais sobre este tema, que tem sido cada vez mais presente no cotidiano de muitas empresas. Vamos lá?

O que é a indústria 4.0?

Bom, a Indústria 4.0 pode ser vista como um movimento de transformação dentro da indústria tradicional. Que revoluciona a maneira com que as empresas fabricam seus produtos! Podemos dizer que ela está diretamente ligada à rápida digitalização da manufatura atualmente. 

E, como eu já mencionei anteriormente, o conceito de indústria 4.0 pode ser apresentado como a automação da indústria integrada a diferentes tipos de tecnologia. Ou seja, é a combinação de inovação e tecnologias digitais com a indústria!  Veja aqui alguns exemplos destas tecnologias: 

  • Internet das coisas (IoT);
  • Robótica;
  • Análise de dados;
  • Machine learning;
  • Inteligência artificial;
  • Computação na nuvem (cloud computing).

E o grande objetivo é: promover a digitalização das atividades industriais. Trazendo uma melhoria em seus processos e, com isso, fazendo com que ela seja mais produtiva. Quando uma empresa se adequa a esse conceito, toda a sua maneira de produzir muda. 



Quando surgiu? 

A indústria 4.0 surgiu para transformar a vida das pessoas, por meio do crescimento econômico e da geração de emprego qualificado. Um dos pontos mais comentados quando o assunto é gestão e automação é a Indústria 4.0, também chamada de Quarta Revolução Industrial. 

Para contextualizar esse tema, é necessário mencionar que a Primeira Revolução Industrial ocorreu há mais de 200 anos e foi considerada um marco histórico para a humanidade. E a Indústria 4.0 teve sua primeira menção pública em 2011 em Hannover. O seu foco é nas fábricas inteligentes, que tornam os processos produtivos autônomos, eficientes e personalizáveis. 

A indústria 4.0 também é conhecida como “A quarta revolução industrial” 

A Quarta Revolução Industrial reforça a ideia de que a cadeia produtiva também é suscetível à automação e à digitalização. Da mesma forma que, antes, a Primeira Revolução Industrial demonstrava uma perspectiva de mudança no modelo produtivo, hoje a Indústria 4.0 também a oferece, mas sob diferentes pontos de vista. 

O mundo e a transformação digital exigem que as empresas trabalhem de forma mais simples, ágil e otimizada.Alguns segmentos já apontam nessa direção. Um dos maiores impactos de tudo isso está relacionado ao mercado de trabalho e à oferta de mão de obra disponível. 

Se, por um lado, as indústrias precisam aumentar sua eficiência e sua produtividade para serem mais competitivas com os seus negócios globais, por outro, é possível enfrentar o risco de desemprego, que já existe com a automação industrial. 

Qual os impactos para as empresas?

O avanço da transformação digital é muito importante para garantir a sobrevivência e adaptação das empresas às novas exigências do mercado. E isso impacta diretamente em pensar em novas formas de gestão de ativos, projetos, equipes e pessoas. 

A empresa deve estar totalmente envolvida para permitir que o processo de transformação seja contínuo, englobando a adaptação da cultura da empresa às novas tecnologias. Além de escolher tecnologias que sejam aderentes às necessidades da empresa. 

Não se trata apenas de escolher novas tecnologias ou automatizar processos, mas de uma mudança considerável na forma de pensar e nos conceitos da empresa e de suas pessoas. Quanto mais rápido as pessoas entenderem os impactos da indústria 4.0, mais efetivas serão as ações de transformação digital no mundo dos negócios. 

Dica de leitura: Automatização de Processos no setor de energia solar: quais os benefícios?

Práticas que devem ser implementadas:

Para que isso se aplique aos negócios, possibilitando novas oportunidades e proporcionando opções de inovação e melhores resultados, algumas práticas devem ser implementadas: 

  • Manter as diferentes áreas da empresa integradas, para proporcionar colaboração e equilíbrio das atividades; 
  • Permitir o acesso simplificado à informação, optando por práticas de comunicação amplas e rápidas; 
  • Adotar métodos de monitoramento de desempenho e de tomada de decisão baseados em dados; 
  • Incentivar a exploração de novas ideias e permitir autonomia dos setores empresariais para testar, melhorar e dimensionar a inovação; 
  • Investigar as tecnologias digitais que estão em evidência, para aproveitar os mecanismos de apoio à gestão e à tomada de decisão; 
  • Criar hábitos de aprendizado e atualização constante, a fim de otimizar e gerar maior comprometimento dos envolvidos; 
  • Investir na otimização e automatização dos métodos operacionais internos, de forma a estruturar uma base de trabalho mais eficiente. 

Assim, apesar dos benefícios e ampla disseminação dos conceitos da era digital, a maioria das empresas ainda encontra dificuldades para realizar um planejamento eficiente para a inserção dessa transformação. 

Então…

A Indústria 4.0 é um conceito bastante relevante nos dias de hoje. Principalmente porque as empresas precisam se adequar as exigências do mercado como um todo. 

Enquanto a primeira revolução substituiu a força física pelo vapor, a segunda deu lugar ao acesso ao consumo em massa. Já a terceira foi a revolução informática e a quarta é a da tecnologia, ou seja, é o momento que estamos vivendo hoje. 

Melhorar a produtividade e gerar mais ganhos é o grande objetivo das empresas atuais! 

Espero que tenham gostado, até breve! 

Stories


Artigos Similares

A Zeev coleta, via cookies, dados essenciais para o funcionamento do site e métricas de acesso. Saiba Mais.

Entendido
Stoque adquire a Zeev e expande atuação no mercado digital Dicas de Softwares para a Gestão de TI Como melhorar a eficiência do Centro de Serviços Compartilhados Dicas para implementar um planejamento estratégico em 2024