Primeiro dia no bpmNEXT 2016

Começou hoje, em Santa Barbara, Califórnia, EUA, o bpmNEXT 2016.

Eu e o Leonardo Luzzato, Diretor de Operações da CRYO, estamos novamente representando a comunidade de BPM do Brasil no evento de tecnologias de BPM mais importante do mundo. E, também, nos preparando para nossa apresentação amanhã.

Não vou entrar em todos os detalhes do que aconteceu hoje, já que temos um webcast marcado para o dia 29 de abril sobre esse mesmo assunto, onde você irá saber sobre tudo com exclusividade.

Veja algumas frases que ouvimos hoje em discussões entre os principais analistas de BPM do mundo:



  1. BPM é sim tecnologia;
  2. O futuro de BPM está em 3 R´s: “regras”, “relacionamentos” e “robôs”;
  3. Os BPMS devem permitir, cada vez mais, não só os usuários de negócio a definirem metas, mas também caminhos para como alcançar essas metas;
  4. A inovação de ontem você via nos setores de telecomunicações, financeiro. A inovação de hoje está no varejo, viagens, media;
  5. Existe uma tendência de movimento de, ao invés de começar um projeto de automatização pela modelagem do processo, começar pensando no UX (user-experience);
  6. Decisões automatizados são cada vez mais comuns com o uso de big data;
  7. O BPMS avança para novos públicos, novos tipos de processos, novos clientes;
  8. A idéia de “mobile-first” é passado; cada vez mais devemos pensar na execução de tarefas e em interfaces em “coisas” conectadas à Internet;
  9. O IoT (Internet of Things, ou Internet das Coisas) é irreversível. As pessoas devem começar a pensar nas “coisas” como parte integrante da “hora da verdade”, aquele momento em que o cliente é impactado por seu serviço ou processo;

Inicou hoje, também, a sessão de demos, que é uma das partes mais legais do evento. Nela, fornecedores de BPMS de todo o mundo mostram no que estão trabalhando para evoluir as tecnologias de BPMS.

  1. O primeiro foi um demo da empresa 8020 com uma tecnologia muito interessante de modelagem de processos a nível de negócio, super amigável;
  2. A SAP mostrou a integração do Hana com o Celonis, com um case de  “process-mining“, ou mineração de dados de processos;
  3. A Signavio foi na mesma direção, mostrando um novo produto na área de inteligência de negócios;
  4. Por fim, vimos como a integração com redes sociais e inteligência artificial pode realmente fazer a diferença em um processo de negócio.

Mais detalhes no nosso webcast do dia 29!

Até amanhã!

Rafael Bortolini

Stories


Artigos Similares

A Zeev coleta, via cookies, dados essenciais para o funcionamento do site e métricas de acesso. Saiba Mais.

Entendido
BPMS 5 funcionalidades e vantagens Janela de Johari o que são os 4 eus O que é e quis são as vantagens de um Quadro de Gestão à Vista 6 Passos para automatizar um Workflow!