Transformação digital: o que é e a importância da sua empresa investir

A transformação digital deixou de ser algo futurista e hoje é uma realidade em nossos cotidianos, inclusive, nas empresas.

Hoje, a rotina de trabalho é influenciada por uma série de tecnologias que buscam facilitar a execução das atividades e evitar uma série de dores de cabeça, como, por exemplo, erros cometidos por trabalhos manuais. Além disso, a transformação digital permite reduzir custos, entre outros benefícios que veremos no decorrer do texto.

A seguir, entenda o que é a transformação digital, qual a importância e por que sua empresa deveria investir.

O que é transformação digital?

A transformação digital é um processo contínuo de inovação. Ou seja, mais do que um ideal a se atingir, esse conceito significa manter uma cultura propícia à inovação no negócio.



Inteligência Artificial (IA), computação em nuvem, big data (grandes conjuntos de dados), blockchain, Internet das Coisas, entre outras tecnologias já fazem parte das nossas rotinas diariamente.

Dessa forma, o digital funciona como um braço direito para o crescimento otimizado, direcionado e descomplicado. Independente do tamanho da empresa, implementar e cultivar o conceito de transformação digital traz uma verdadeira revolução na forma como as atividades são realizadas e no cotidiano dessas empresas.

Como mencionamos, o digital está completamente relacionado à inovação e, por isso, trata-se de um processo contínuo e que vai além da implementação das tecnologias. Assim, cabe a inclusão de ferramentas, mas também impacta os processos de gestão de pessoas e transformações no mindset.

Em outras palavras, a transformação digital é uma estratégia de mudança impulsionado pela tecnologia. As modificações transformam processos, a cultura interna, ferramentas e o capital humano.

Transformação digital é estratégia e não tecnologia!

Talvez você já tenha ouvido essa frase, já que há algum tempo o tema tem sido a pauta dos principais executivos globalmente. O Diretor de Comunicações da Appian, Ben Farrel prega que a transformação significativa e de alto valor decorre do uso de tecnologias inovadoras para alterar profundamente a forma como a organização opera, desenvolve e fornece produtos e serviços. Como atrai e retém clientes. Como envolve e capacita seus funcionários.

Brian Solis, principal analista da Altimeter (empresa internacional de pesquisa e consultoria em tecnologia), antropólogo, futurista e palestrante globalmente reconhecido, considera a transformação digital como uma das tendências mais importantes dos negócios, moldando como as empresas trabalham, comercializam e inovam para competir em uma economia digital em constante mudança. Solis liderou o estudo desenvolvido pela Altimeter que identificou os Seis Estágios da Transformação Digital.

Todos temos muitos desafios a superar em relação à transformação digital. Então, por onde começar?

Bom, o primeiro passo talvez seja saber em que estágio de maturidade digital sua empresa se encontra. Através disso identificar a visão de onde se quer chegar, definir modelos e processos e priorizar as iniciativas para fazer isso acontecer.

Conheça os Seis Estágios da Transformação Digital:

  1. Negócios como sempre fizemos

As organizações trabalham a partir de uma visão de negócio que lhes é familiar, legado das gestões anteriores. Acreditam que esse continua a ser o caminho para a relevância digital.

  1. Presente e Ativo

Iniciativas isoladas e dispersas de experimentação e inovação digital, com objetivo de desenvolvimento e melhorias em processos específicos.

  1. Formalizado

As iniciativas tornam-se mais ousadas e os agentes de mudança buscam apoio da direção para novos recursos e tecnologias. A experimentação passa a ser intencional e executada em níveis mais altos na organização.

  1. Estratégico

Grupos e equipes de trabalho na organização reconhecem a importância da colaboração e a transformação digital passa a ser parte no desenvolvimento de planos estratégicos, com responsáveis, ações e investimentos definidos.

  1. Convergente

Estratégias e ações de transformação digital, voltadas aos objetivos empresariais e centradas no cliente, passam a ser geridas por uma equipe dedicada. A nova infraestrutura envolve o desenvolvimento de papéis, expertise, modelos, processos e sistemas para apoiar a transformação.

  1. Inovador e Adaptável

Quando as lideranças reconhecem que a mudança é constante, a transformação digital se torna um modelo de negócios. Um novo ecossistema é criado para identificar e agir em relação a tendências da tecnologia e do mercado.

As fases servem como um balizador de maturidade digital para orientar a transformação dentro das empresas. Segundo o autor do estudo, a compreensão dos seis estágios de maturidade de transformação digital auxilia as organizações a:

  • Entregar experiências significativas e valiosas para clientes e colaboradores;
  • Desenvolver mentalidade empresarial, modelos e operações para superar concorrentes;
  • Criar produtos e serviços inovadores, reduzindo ameaças de tecnologias disruptivas;
  • Acelerar iniciativas de “go-to-market”, alavancando relevância e retorno financeiro;
  • Desenvolver ações mais efetivas para enfrentar novos competidores.

A importância da transformação digital: 5 motivos para investir

Investir na transformação digital significa transformar, de verdade, a sua empresa. Incluindo a inovação como parte do seu dia a dia.

Conheça 5 motivos para investir:

1. Menos processos manuais

Atividades que antes eram manuais como o atendimento ao cliente, processos de compra e orçamento e até mesmo a gestão interna da empresa podem ser digitalizadas. Assim, é possível acessar a informação de qualquer lugar, sem limites geográficos e sem gastos expressivos.

2. Entregas de qualidade

Inovação também significa qualidade. Afinal, a tecnologia permite digitalizar, padronizar processos, automatizar processos e programar equipamentos para que trabalhem com eficiência.

3. Vantagem competitiva

Esse é o principal motivo! Empresas que não se atualizam ficam para trás. Isso significa, por exemplo, oferecer novos canais de atendimento para seus clientes e a integração de todos eles para uma experiência mais atrativa do que a da concorrência.

4. Redução de custos

Engana-se quem imagina que investir em tecnologia é caro. Hoje, com as plataformas de desenvolvimento low-code (sem código), é possível acessar inovações como os apps próprios para a empresa por um custo muito reduzido, além de maior eficiência e pouco tempo de espera.

Além disso, cabe dizer que a implantação de tecnologias adequadas é capaz de promover a otimização e a produtividade aos processos, e assim, gerar economia dos recursos da empresa.

5. Mais segurança

Por fim, cabe lembrar que toda empresa trabalha com dados. Sejam eles informações dos clientes, dos colaboradores ou da própria empresa, ainda que esse processo seja manual. Com a tecnologia é possível conferir mais segurança para essas informações e garantir que sua empresa esteja conforme a LGPD (Lei Geral da Proteção de Dados).

automatização de processos

Leia também: O que é low-code?

Stories


Artigos Similares

A Zeev coleta, via cookies, dados essenciais para o funcionamento do site e métricas de acesso. Saiba Mais.

Entendido
BPMS 5 funcionalidades e vantagens Janela de Johari o que são os 4 eus O que é e quis são as vantagens de um Quadro de Gestão à Vista 6 Passos para automatizar um Workflow!